Maressa: a volante do Palmeiras que sonha alto

Maressa: a volante do Palmeiras que sonha alto

14 de janeiro de 2020 0 Por Jogando Com Elas

(Foto: Instagram Pessoal / Maressa)

 

Em entrevista exclusiva ao JCE, a jogadora falou sobre a escolha pelo futebol, sua carreira e os sonhos para o futuro.

 

Maressa Luara de Carvalho, 23 anos e atual volante do Palmeiras. Paulista de São Bernardo do Campo, a jogadora foi destaque da Ponte Preta-SP na temporada de 2018 e na sequência foi para o Audax Osasco, onde atuou em apenas 3 jogos antes de ir para o Palmeiras. Hoje, é titular absoluta do clube e já projeta 2020. 

O contato de Maressa com o futebol sempre existiu. Na infância, acompanhava o pai em idas aos campos de futebol de sua cidade. Para brincar, lá estava o esporte presente novamente. Fosse com bola de couro, ou então na improvisação com papel, a jovem dava o seu jeito para jogar. E sempre foi assim, até que um amigo de seu pai a indicou para uma escolinha de futebol apenas para meninas, em São Bernardo do Campo. “Fui fazer o teste, passei e hoje estou em um dos maiores clubes do Brasil”, comenta. 

Apesar de sempre ter tido o apoio da família, a volante revela que, assim como na maioria dos casos de atletas mulheres, encontrou dificuldades em sua trajetória: “o maior obstáculo foi o preconceito e machismo”. Ainda sim, Maressa enfrenta isso como motivação. “A maioria de nós com certeza já ouviu que futebol não é coisa para mulher, o que é triste mas ao mesmo tempo desafiador, pois nós temos de estar sempre provando que somos tão eficientes quanto os homens e que merecemos e devemos ocupar os mesmos espaços que eles ocupam”, ressaltou. 

Brasil

(Foto: Instagram Pessoal / Maressa)

 

Mesmo que jovem, a jogadora já passou por bons e maus momentos na curta carreira construída até então. O positivo, segundo ela, foi o título brasileiro, conquistado ainda nas categorias de base. “Até hoje, o melhor momento que o futebol me proporcionou foi quando eu jogava pelo Centro Olímpico e fomos campeãs do primeiro (e único) Campeonato Brasileiro Sub-20, em 2016”. Mas Maressa também lembra do momento mais difícil que enfrentou como atleta profissional. “O pior foi o pênalti que desperdicei contra o São Paulo, no Pacaembu, pela semifinal do Brasileiro A2. Foi logo no começo, jogávamos melhor até aquele momento e um gol poderia ter mudado o rumo da partida. Confesso que isso me tirou o sono por alguns dias”, lamenta. 

 

Palmeiras, títulos e o futuro 

Com passagens por boas equipes e belas atuações antes de chegar ao Palmeiras, Maressa precisou mostrar o porquê de sua contratação junto a seu atual clube. E mostrou. Em 2019, a volante levantou a taça da Copa Paulista (seu primeiro título com a camisa palmeirense e também o primeiro do elenco feminino do clube). “Ter conquistado o título da Copa Paulista foi muito especial e importante para nós. Dar essa alegria ao torcedor, que desde o primeiro jogo nos apoiou, foi algo fantástico”. 

Futebol

(Foto: Instagram Pessoal / Maressa)

 

A jogadora ainda complementou afirmando que o título coroou todo o trabalho feito ao longo do ano passado e que a conquista ficará para a história.

Outro ponto a ser ressaltado no ano de 2019 de Maressa, foi a vaga conquistada por ela e suas companheiras para disputar a elite do Campeonato Brasileiro em 2020. Após um equilibrado Brasileirão Série A2, o Palmeiras garantiu o acesso por chegar a semifinal da competição e a volante ressaltou tal importância. “O planejamento foi feito para a conquista do acesso à Série A1 do Brasileiro. Desde o início dos treinos nós sabíamos que esse seria o nosso maior objetivo. Trabalhamos muito, tínhamos a consciência de que isso só dependia de nós e demos o nosso melhor. Sem sombra de dúvidas o segredo foi a entrega e dedicação de todos os profissionais que participaram do acesso”.

Para este ano, a projeção da jovem jogadora já começou e engana-se quem pensa que seus planos são baixos. A são-bernardense projeta mais títulos pelo Palmeiras, uma ótima temporada no ano que vem e assim como toda atleta de futebol, o principal sonho: vestir a camisa da Seleção Brasileira.