Libertadores de mudanças, protestos e festa: confira a retrospectiva da competição em 2019

Libertadores de mudanças, protestos e festa: confira a retrospectiva da competição em 2019

28 de dezembro de 2019 0 Por Jogando Com Elas

(Foto: Divulgação / Conmebol)

 

JCE te mostra o que melhor aconteceu na edição deste ano.

 

A cidade de Quito, no Equador, teve a honra de, em sua primeira vez como sede da Copa Conmebol Libertadores, receber a maior edição da competição. Fato comprovado, seja pelas mudanças impostas pela Conmebol antes do início do torneio, os protestos ocorridos ao longo da disputa, mas, principalmente, pela qualidade dos confrontos e a festa do grande campeão. 

Ocorrida no mês de outubro, a 11ª edição do torneio trouxe emoção desde a primeira até a última partida. Com clubes que já levantaram a taça, craques que esbanjaram qualidade dentro das quatro linhas, e torcedores que, em êxtase, acompanharam aos duelos, a competição foi especial. E pensando nisso, o JCE traz os principais acontecimentos que marcaram a Libertadores de 2019. Confira: 

Mais clubes

Créditos: Divulgação/Conmebol

Conforme vem sido cobrado e prometido pelas entidades futebolísticas mundo a fora, a Conmebol, visando demonstrar melhor o talento sul-americano na modalidade, passou a realizar a competição, a partir desta edição, com 16 equipes na disputa – quatro a mais que nos anos anteriores. As vagas foram e serão designadas através de conquistas alcançadas pelos países, em um ranking elaborado conforme a participação histórica dos clubes. 

Premiação para todos

Créditos: Divulgação/Conmebol

 

Outro fato que repercutiu positivamente foi o aumento do valor pago aos clubes que disputaram o torneio. Este ano, o vencedor recebeu USD 85.000 (R$ 341.000), o maior prêmio da história da competição; o vice-campeão, por sua vez, embolsou USD 50.000 (R$ 201.000); e o terceiro colocado foi premiado com USD 30.000 (R$ 120.000). Além disso, todos os times receberam, por participarem da Libertadores, USD 7.500 (R$ 30.000).

Protestos

Os protestos da população equatoriana em Quito, cidade-sede onde estava sendo realizada a Libertadores, fizeram com que a Conmebol optasse por adiar a competição durante três dias. Paralisada no dia 11, as partidas voltaram a ser disputadas somente no dia 14, quando a entidade, o Comitê Organizador do torneio, e a Federação Equatoriana de Futebol,  juntamente com autoridades locais, garantiram total segurança às atletas, membros das comissões técnicas e torcedores. 

Goleadas

Créditos Divulgação/Conmebol

Ninguém pode reclamar da falta de gols na edição deste ano da Libertadores. No total, foram 131 bolas no fundo das rede, em 32 partidas realizadas. Mas o que também chamou a atenção foram as diversas goleadas, dez para termos um número exato. E a equipe que aplicou o placar mais expressivo foi a ferroviária,que logo na primeira rodada, venceu a equipe do Mundo Futuro por 10 a 1.

Veja abaixo os outros confrontos que terminaram em grande vantagem:

Créditos: Divulgação/Conmebol

Atlético Huila 3 x 0 Cerro Porteño
Municipalidad de Majes 0 x 6 Independiente Medellín
Deportivo Cuenca 5 x 1 Mundo Futuro
Ferroviária 4 x 1 Estudiantes Caracas
Santiago Morning 5 x 0  Municipalidad de Majes
Ñañas 0 x 3 Sportivo Limpeño
Ñañas 1 x 6 América de Cali
Urquiza 6 x 0 Municipalidad de Majes
Corinthians 4 x 0 América de Cali

Final Brasileira

Créditos: Divulgação/Conmebol

As duas equipes que realizaram grandes confrontos ao longo de 2019 em âmbito nacional, também foram as protagonistas na competição continental. Corinthians e Ferroviária, além de realizarem dois duelos muito disputados na semifinal do Campeonato Paulista, e decidir o título do Brasileirão A1 em outros dois jogos equilibrados, foram responsáveis pela primeira final da Libertadores entre clubes brasileiros. 

Corinthians Bicampeão

Créditos: Divulgação/Conmebol

O grito mais desejado pelas 16 equipes que iniciaram o torneio, quem soltou foi Timão. Em um bom jogo contra a Ferroviária, o Corinthians venceu as rivais por 2 a 0 e conquistou o seu bicampeonato da Libertadores – o primeiro sob gestão própria do clube. Os gols do título foram marcados por Giovanna Crivelari e Juliete, que coroam uma campanha de cinco vitórias e um empate, com 16 gols marcados e apenas cinco sofridos. 

Libertadores 2020

Créditos: Divulgação/Conmebol

E aí, bateu saudade? Calma que em 2020 tem mais. A próxima Libertadores já tem sede definida e será disputada no Chile. As datas e locais ainda não foram confirmados, mas já se sabe que os jogos acontecerão após o final da temporada para não interferir nos calendários nacionais.