Flamengo investe em contratações para buscar o bicampeonato brasileiro e o sexto título carioca

Flamengo investe em contratações para buscar o bicampeonato brasileiro e o sexto título carioca

3 de fevereiro de 2020 0 Por Jogando Com Elas

(Foto: Divulgação / Flamengo)

 

Até o momento, o time carioca realizou sete novas contratações e subiu duas meninas da base, almejando conquistas para 2020.

 

Visando ter um ano melhor do que em 2019, o Flamengo busca para essa temporada o que lhe faltou na anterior: o título do Brasileirão A1. Já no Estadual, a meta é repetir a façanha e conquistar o pentacampeonato consecutivo. Para isso, a equipe optou por não contratar todas as atletas a partir do edital da Marinha, trouxe reforços de outros times e ainda promoveu atletas da base para o elenco principal. 

Como chegará o Flamengo nas competições deste ano e um balanço de como foi a temporada passada, o JCE te mostra. A matéria faz parte da sequência de reportagens das equipes que o portal cobrirá ao longo de 2020. 

 

Queda para o timaço corintiano; sonho retomado

O sonho de conquistar a segunda taça do Brasileirão A1 em 2019 terminou após ser eliminado pelo Corinthians. Após 11 vitórias, três empates e três derrotas, o clube rubro-negro chegou às semifinais para encarar o Timão. Não deu. Depois de perder as duas partidas, o objetivo foi adiado e a expectativa recriada para este ano. 

(Foto: Marcelo Cortes / Flamengo)

 

A meta para 2020, é, justamente, buscar o bicampeonato nacional. Apesar da perda de atletas renomadas e o aumento da qualidade da competição com a chegada de outros clubes, o Flamengo quer e vai investir na modalidade, para conquistar títulos. 

 

É tetra… consecutivo! 

Principal clube de futebol feminino do Rio de Janeiro da atualidade, tanto que é o único a disputar a primeira divisão da modalidade no país, o Flamengo demonstra toda a qualidade de seu elenco no Campeonato Carioca. Na temporada passada, conquistou sem dificuldades o quarto título estadual consecutivo e a promessa é de que em 2020 o título venha novamente. 

Carioca

(Foto: Marcelo Cortes / Flamengo)

 

Em 12 partidas disputadas, foram 11 vitórias e apenas uma derrota – para o Botafogo, na semifinal da competição. Além do retrospecto positivo, as rubro-negras marcaram 134 gols e sofreram apenas sete. A goleada de 56 a 0 sobre o Greminho também deixou marcas. O placar entrou para a história do futebol mundial, ao ser o maior já aplicado dentro deste esporte. 

 

Perdas, contratações e edital da Marinha 

No início do mês de janeiro sete jogadoras do time principal do Flamengo migraram para Santos, o que fez com que o Departamento de Futebol Feminino rubro-negro não apenas quisesse novas contratações, mas sim as necessitasse. 

E como forma de manter o nível das atletas e aumentar a qualidade do elenco, a equipe carioca foi ao mercado. Seis jogadoras foram contratadas junto a clubes e outra veio do edital da Marinha – parceira do futebol feminino flamenguista, mas que para essa temporada, selecionou apenas uma jogadora para vestir a camisa flamenguista. Além dessas, mais duas jogadoras das categorias de base (a zagueira/volante Mariana e a atacante Thalita), também foram incorporadas ao plantel profissional. 

 

Efetividade nas escolhas  

Com experiências a nível nacional e internacional, bem como com títulos em seus currículos, confira as sete novas jogadoras confirmadas como reforços até o momento: Annaysa, Carlinha, Dantas, Edna Baiana, Jayanne, Kelly e Michele Carioca. As atletas já assinaram contrato e se apresentaram à comissão técnica e ao restante do elenco antes da estreia no Campeonato Brasileiro Feminino A1 2019.

“É um momento de renovação e reestruturação, e estamos fazendo novas contratações para encorpar o elenco. Nossa ideia é dar mais qualidade ao time e continuar investindo. Além das recém-chegadas, subimos duas meninas do Sub-18, onde já chegamos a ter atletas convocadas para a Seleção. Isso mostra que temos trabalhado bastante para a modalidade crescer no clube. Vamos ter um calendário cheio em 2020 e queremos conquistar títulos”, disse Vitor Zanelli, Vice-Presidente de futebol de base.

 

Confira a ficha das novas contratadas:

 

Annaysa

(Foto: Reprodução / Mundo Rubro-Negro)

Annaysa Cristyna Afonso Silva, mesmo sendo uma jovem atacante de 23 anos, já passou por clubes como: Joinville, Francana, Centro Olímpico, Patriotas Boyaca-COL, Sport, Osasco Audax e Benfica. Além de ter sido campeã do Sul-Americano Sub-20 pela Seleção Brasileira.

 

Carlinha

(Foto: Reprodução / Mundo Rubro-Negro)

Carla Cássia Souza Silva, mais conhecida como Carlinha, atua como meio-campo. Atualmente com 32 anos, jogou apenas no São José, clube no qual consagrou-se tricampeã da Libertadores.

 

Dantas

(Foto: Twitter Pessoal / Dantas)

Mariana Dantas Alverte Bertolo, lateral-esquerda de 25 anos, já passou por diversos clubes, entre eles: Juventus, Centro Olímpico, São Caetano, Ferroviária, Vitória-PE, São Paulo, XV de Piracicaba, Kindermann, Napoli, 3B Amazônia, Osasco Audax e Cruzeiro.

 

Edna Baiana

(Foto: Reprodução / Mundo Rubro-Negro)

Edna Maria Silva dos Santos, ou simplesmente Edna Baiana, é uma experiente volante que já vestiu as camisas de times como o Flamengo de Feira de Santana, o Botucatu-SP e o São José, onde atuou por mais de 10 anos. Atualmente tem 31 anos de idade.

 

Jayanne

(Foto: Twitter Pessoal / Jayanne)

Jayanne Queiroz Cavalcante, meia de 28 anos, foi selecionada através do processo seletivo da Marinha. A cearense traz em seu currículo passagens por times como União Messejana-CE, Caucaia-CE, Juventus, Ateneu Fatene-CE, Vitória das Tabocas, Sport, Tiradentes, Botafogo-PB, Fortaleza e, na temporada passada vestiu a camisa 10 do Foz Cataratas.

 

Kelly

(Foto: Reprodução / Mundo Rubro-Negro)

Kelly Rodrigues Santana Costa é meio-campo. Paulista de 32 anos seus clubes anteriores são: Juventus, Centro Olímpico, Ferroviária e Santos.

 

Michele Carioca

(Foto: Reprodução / Mundo Rubro-Negro)

Michele Cristina Gomes da Silva, atacante que atuou nos respectivos clubes: Vassouras, Paraty, América, Arminia Bielefeld, Palmeiras, Ferroviária e São José, onde foi artilheira do Brasileirão na temporada 2018. Em 2020 completou 30 anos de vida.

 

A pressão da Gávea 

Ao que tudo indica, o Flamengo manterá o Estádio da Gávea como sua casa para as disputas das competições que virão em 2020. O clube ainda não se pronunciou oficialmente, e por mais que na temporada passada outros estádios também foram utilizados para o mando de jogos, a Gávea ainda segue sendo a principal escolha do clube rubro-negro. 

 

O ano de 2020 já vai começar

Em um novo momento para o futebol feminino, conforme o próprio clube projeta, o Flamengo já se prepara para iniciar a disputa do Campeonato Brasileiro Série A1. A estreia na competição acontece no dia 8 de fevereiro, contra o Santos, em partida que será realizada na Vila Belmiro, às 15h. O Campeonato Carioca ainda não tem data para começar.